Zaes de Megrez

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Zaes de Megrez

Mensagem por Oxford de Sirene em 31/7/2010, 17:53

Perfil do Personagem

Nome: Zaes
Apelido:
Raça: Humano
Idade: 18
Sexo: Masculino
Local de Nascimento: Sibéria
Local de Treinamento: Sibéria e Asgard
Armadura: Megrez


Personalidade
Zaes não jura lealdade cegamente a ninguém; ele sempre busca a sabedoria em seus atos. Ao defrontar o inimigo, ele julga seus atos e decide se este merece viver ou morrer, de acordo com os seus princípios como guerreiro e dos ensinamentos de seu mestre. Tendo sido doutrinado por um severo monge desde a infância, ele é gentil, mas pode por vezes ser rude ou parecer duro demais. É capaz de discenir onde está a verdade e encontrar o caminho da luz e da sabedoria, e busca sempre guiar seus companheiros por ele. Geralmente
prefere a solidão para meditar a uma conversa; prefere trabalhar sozinho.

Aspectos Físicos:
Zaes tem 1,70 de altura, cabelos longos e ruivos, é de pele clara, pois raramente se expõe ao sol. Possui olhos numa tonalidade azul profunda que se assemelha muito ao cinza. Costuma utilizar umas calças jeans e camisetas quando sem a armadura. Pesa em torno de 70
Kg. Sempre se mantém com uma expressão fria no rosto e pouco amigável, o cavaleiro possui um belo rosto e é bastante bonito e costuma fazer muito sucesso com as mulheres. Possui braços fortes que estão sempre a mostras devido as camisetas que usa, sempre de tênis ou sandálias se está sem armadura.

História

O Início

Zaes nasceu num vilarejo na Sibéria. No entanto, ele não possui sequer uma lembrança dessa vila ou de seus pais, por conta de um terrível acontecimento. Quando completava 3 anos de idade, seu vilarejo foi arrasado com uma peste que dizimou a região. Para que Zaes não
morresse com a terrível peste, seu pai caminhou buscando fugir para algum lugar, onde a peste não havia chegado. Durante 3 dias ele caminhou com apenas um cantil de água, porém não bebeu uma gota sequer; apenas seu filho bebia. Ao quarto dia não havia mais água e fazia muito frio, e o pai de Zaes tão pouco tinha forças para continuar. Eis que surge um homem montado caminhando em meio ao gelo; ele se apresentou como Azu. O pai de Zaes implorou para que levasse seu filho com ele, para que seu esforço não fosse em vão, e a criança sobrevivesse. O velho Azu enxergou em Zaes um potencial aprendiz, e aceitou levar o garoto. Bem ou mal, se o garoto não despertasse cosmo algum, poderia lhe fazer companhia, pois a solidão de um monge tem limites, e àquela idade Azu já se preocupava com as gerações futuras para passar seu conhecimento adiante.

O Treinamento com Azu

Azu e Zaes finalmente chegaram à um pequeno vilarejo. O templo no qual Azu vivia se localizava próximo a um bosque, na região mais afastada da cidade. Ali cresceu Zaes. A partir dos 5 anos ele aprendeu sobre cosmo e a mitologia grega, conheceu os Deuses e adquiriu muito conhecimento pelos ensinamentos de seu mestre Azu. Aos 6 anos ele despertava seu cosmo, deixando seu mestre impressionado com sua rápida evolução. Iniciou os treinos físicos e a meditação, e através destes desenvolveu seu Cosmos rapidamente. Aos 11 anos, já dominava técnicas de combate e podia se mover livremente na velocidade do som.
À essa altura, Azu já havia lhe contado sobre a história de seu corajoso pai, ao qual ele devia a vida.

Retornando às origens

Zaes decidiu interromper o treinamento e viajou para o Sibéria, em busca de se lembrar de sua infância e retornar às origens. A cidade aonde havia nascido havia se tornado uma cidade fantasma, completamente abandonada. Zaes não tinha lembranças nítidas, mas tinha uma boa percepção adquirida com a meditação constante, e logo reconheceu a casa de seus pais. Uma casa simples, feita de pedras e estacas de madeira. Zaes entrou, e lá dentro encontrou uma carta aonde
estava escrito "As suas respostas não estão aqui. Você tem uma escolha:
esqueça seu passado e retorne para casa, ou vá até o Oráculo. Lá encontrará suas respostas." Zaes ficou muito intrigado com aquilo, pois não reconhecia a letra de quem havia escrito a carta. Talvez a sua mãe? Mas por que então uma carta tão enigmática? Zaes prosseguiu de volta para a casa de Azu, pois ainda possuía muitas dúvidas. Ao chegar ao templo de seu mestre, mostrou a carta misteriosa. Azu olhou fixamente para a carta e perguntou: "O que você pretende fazer?". Zaes disse que procuraria pelo Oráculo que a carta dizia. Azu lhe deu um mapa com uma rota pela qual ele poderia chegar até um lugar, este chamdo de Asgard. "É um longo e tortuoso caminho meu aprendiz, mas se é isso mesmo
que você deseja, torço para que descubra algo em Asgard, o único lugar em que você encontrará um Oráculo vivo nestes dias. Apenas siga o mapa e jamais abandone os meus ensinamentos, e você terá sucesso em sua jornada." disse-lhe Azu em sua despedida.

Rumo à Asgard

Zaes partiu para a Asgard. Para isso ele seguiu para o para um porto de navios. Ali, navegando pelo Mar , Zaes se apiedou dos escravos e, ao aportar na costa para reabastecer o navio, ele libertou todos os escravos. Ele não podia ignorar a situação deplorável daquele povo; ia contra seu sentido de justiça. No entanto, a tripulação se revoltou contra ele, que usando seu cosmo, derrotou-os facilmente, e logo convenceu alguns tripulantes a levá-lo para a primeira parte do mapa. Tendo completado 16 anos ele chega até a primeira parte, o resto teria de ser caminhando. Após algumas semanas de busca, ele finalmente chega a Asgard o local onde poderia encontrar o Oráculo: um ancião cego que fazia previsões do futuro. Ele lhe disse para procurar pelos guerreiros Deuses de Odin,que estava ali nas redondezas de, e que se ele jurasse lealdade ao Deus Odin, ele encontraria seu pai no futuro. Zaes, no entanto, não conhecia Odin ou seus propósitos. Ele resolveu encontrar o tal castelo, para descobrir se Odin era digno de sua lealdade. Ele passou por alguns lugares, perguntou a algumas pessoas e logo encontrou o castelo.

O caminho para o Asgard

Zaes se dirigia ao castelo, quando se deparou com um cavaleiro de prata que se recusou a lhe deixar passar por desconfiar que ele fosse um dos Guerreiros Deuses. Zaes não conseguiu persuadí-lo ao dizer que queria apenas conversar com Odin, e uma batalha se tornou inevitavel. "Vocês todos Guerreiros De Odin caíram, Saia daqui estranho, ou será morto." disse-lhe o cavaleiro. Após uma luta muito difícil, Zaes derrotou o cavaleiro, porém não o matou, por não haver necessidade de fazê-lo. Chegou ferido até o Castelo, e lá foi escoltado até o Hilda, pois o seu valor foi reconhecido ao derrotar um cavaleiro sem tirar-lhe a vida. Hilda então lhe perguntou:"O que você queria dizer a Odin?". Zaes lhe explicou sua história e o que o Oráculo lhe disse, e olhando nos olhos de Hilda, percebeu que ele tinha muita sabedoria. Percebeu que uma mulher com um cosmo como aquele de tal sabedoria e profundidade não serviria Odin se não houvesse justiça em seus propósitos. Ali mesmo Zaes jurou lealdade a Odin. "Para se tornar um de nossos , você primeiro deverá passar por um treinamento. Eu sei que você tem um poderoso cosmo, mas ainda precisa passar por um último teste." disse-lhe Hilda. Zaes treinou por mais 1 ano e, aos 17 anos, adquiriu o 7º sentido, consagrando-se como Guerreiro Deus De Megrez.

Um novo começo

Aconteceu, pois, de que poucas horas depois de sua consagração ele teve um sonho. Nele, seu pai pedia a Zaes que protegesse Odin e a Hilda com
a sua vida, pois para isso ele havia sobrevivido. Zaes acordou no dia seguinte lembrando-se de seu mestre Azu, que ainda estava naquele vilarejo. Ele viajou com a permissão de Hilda para visitar Azu, e com ele treinou por mais 1 ano. Azu então lhe revelou que foi ele quem escrevera a carta para que ele fosse para Asgard, pois sentira que o seu cosmo era o de um Guerreiro. Zaes não ficou bravo ou irritado, pois confiava muito em seu mestre e graças a ele agora era um Guerreiro Deus. Com 18 anos Zaes retorna até o Asgard, aguardando novos desafios na sua eterna busca pela verdadeira sabedoria. "Um dia me tornarei um ser iluminado e trarei paz a esse mundo; peço a Odin que me guie pelo caminho."


Nivel: 1
Experiência: 0/100

Golpes :

Técnica: Escudo Impenetrável

Descrição: Técnica que o Guerreiro Deus de Megrez utiliza para confinar o inimigo no caixão da Ametista. Zaes abre os braços, e a parte do superior de seu corpo passa a emitir um brilho púrpura, da cor da Ametista. Vários minúsculos pedaços da Ametista que não podem ser vistos a olho nu ou mesmo através de microscópios são lançados na direção do oponente junto de um forte vendaval, e quando atingem o alvo vão se juntando e se fixando, cobrindo rapidamente todo o corpo da vítima e formando o belo caixão da Ametista. Dentro do caixão da Ametista, a pessoa tem pouco a pouco sua energia vital sugada, e passado um certo tempo, a pessoa morre. Quanto mais a pessoa dentro da Ametista queimar seu cosmo, mais rápido a energia dela será sugada, e mais rápido a pessoa morrerá. Esse caixão só se destruirá se Zaes quiser.

Variação 1: Devido à habilidade de Zaes controlar a Ametista, e a resistência proporcionada por ela, o Guerreiro Deus de Megrez pode usá-la para se defender dos ataques inimigos. Dessa forma o caixão de ametista se forma “prendendo” o próprio Zaes, esse caixão é completamente impenetrável e tem uma habilidade bastante peculiar, todo o ataque que atingir ao caixão será absorvido por ele, assim que a energia for absorvida Zaes pode lançar um novo ataque com a energia absorvida, ao comando de Zaes o caixão se abre em milhares de lanças pontiagudas que vão em direção ao oponente em grande velocidade, devido a fina espessura ao grande numero é muito difícil de se desviar desta técnica.

Técnica: Fúria das Laminas
Descrição: Zaes usa sua grande velocidade e potencia para atacar o inimigo com a Espada de Fogo ao atingir o inimigo, essa técnica confundi o inimigo ede grande forma ao usar a mesma zaes começa a correr em zig zag a grande velocidade de Zaes cria uma enorme ilusão, na qual o inimigo vê vários Zaes correndo em sua direção e não consegue distinguir qual o verdadeiro, Zaes atinge de uma só vez vários locais do corpo do inimigo. A espada de fogo libera grande quantidade de ametista no sangue do mesmo em enormes quantidades fazendo com que a parte tocada seja completamente coberta por uma quantidade de ametista capaz de impedir que o inimigo se movimente, aos poucos todo o corpo do “alvo” vai sendo atingido pelo efeito do golpe, alem de tudo a ametista vai parando a circulação do alvo, fazendo com que o mesmo tenha dificuldade em reagir a seus movimentos. Devido a grande resistência e ao fato de a espada de fogo ser muito afiada, qualquer misero toque no inimigo é o suficiente para Essa técnica só pode ser desfeita se essa for a vontade de Zaes ou se ele for morto.

Técnica: Tempestade Das Estacas de Luz
Descrição: Nesta técnica Zaes libera grande quantidade de nevoa espessa que cobre todo o local por um bom tempo, esta de visibilidade zero, fazendo com que o inimigo não possa enxergar nada, Zaes por sua vez é o único que pode enxergar algo nesta nevoa após usar a nevoa Zaes dispara de uma das mão uma pequena bola de cosmo para cima, esta bola sobe a uma grande altura rapidamente explodindo quando chega bem no alto, liberando varias estacas de ametista capazes de localizar o cosmo de qualquer um que esteja dentro da nevoa com exceção de Zaes, estas estacas caem em forma de chuva através da nevoa e devido a nevoa são praticamente imperceptíveis antes de tocarem o adversário. Elas podem causar desde arranhões, cortes, e perfurar o inimigo a mutilações. Ainda no ar elas podem ser manipuladas por Zaes que pode mover elas em direções nas direções que quiser, mirando a parte do inimigo que ele quer atingir.


Habilidade:

Unidade da Natureza

Com esta habilidade Zaes manipula os espíritos dos elementos naturais, mudando suas condições e suas estruturas, lhes dar direções desejadas por ele, podendo assim manipular a maioria das matérias primas como raios, nuvens, terra, água, madeira das arvores, rochas, metais pesados e etc. Ele pode manipular tudo a sua vontade, podendo criar lanças de madeira ou pedras, grandes ondas de água, furacões, terremotos, tempestades de raios entre outras coisas, tudo será manipulado a forma que Zaes preferir podendo criar grandes armadilhas, ou mesmo defesas simples.

Interpretação

[align=center]O frio já tomava conta do hemisfério norte. Ora, o tempo estava mudando e o inverno estava se aproximando, trazendo junto de si uma desgraça para o planeta Terra. A força acabou e as 108 estrelas malignas voltaram a atordoar o planeta. Não só os fieis seguidores do Lorde das Trevas (Hades), mas também aqueles que traíram sua pátria unindo-se ao deus do sub-mundo em troca de falsas promessas e uma nova vida. Seu coração voltou a pulsar. A esperança de alcançar seus diabólicos objetivos voltou a correr em sua veia, assim como seu cérebro voltou a funcionar. Novamente trajando a armadura de Megrez rumava para Asgard a mando de Hades para derrotar Hilda. Todavia, teria de fazer escala em um local.

Rozan ~ 18h36min

“Hum... A hora chegou. Este planeta agora irá mergulhar em trevas profundas. Assim que o domínio desse mundo estiver nas mãos de Hades, o golpe fatal. Eu, Alberich tomarei conta de suas tropas e tomarei de sua mão, assim como sua vida, o domínio sobre a raça humana.”

E arquitetando sua volta por cima aproximava-se da morada de quem um dia o derrotou. A água da cachoeira de Rozan estava fria. Cessou sua corrida ao avistar a casa em que morava sua presa. Adotou um sorriso diabólico, sanguinário. Instinto de vingança.
Shiryu de Dragão... Pff...


___________________
Alberitch é renascido Agora chamando de Zaes, é mandado pra matar hilda. Só que antes de isso acontecer ele teria de dar um fim nos cavaleiros de bronze, e no lugar dos três prateados ele vai pra Rozan lutar contra o shiryu.

~ NOS CINCO PICOS ANTIGOS, SHIRYU RECUPERAVA-SE DOS FERIMENTOS SOFRIDOS NA BATALHA ANTERIOR. SHUNREI O AJUDAVA NOS CUIDADOS. MAS, NAQUELA NOITE ALGO PARECIA NÃO ESTAR CERTO. O MESTRE ANCIÃO, CAVALEIRO DE OURO DE LIBRA, FOI EMBORA DOS CINCO PICOS, DEIXANDO A JOVEM SHUNREI ATÔNITA. ~
– MESTRE.... HUH?

~ MAS OS DOIS NÃO ESTAVAM SOZINHOS, UM ESTRANHO ACABOU DE CHEGAR AOS CINCO PICOS CARREGANDO CONSIGO UMA COSMO-ENERGIA SINISTRA E AMEAÇADORA. ~

– ...QUEM É VOCÊ?!
silêncio rompeu-se assim que a moça arriscou algumas palavras. Ora, estava em um canto escuro onde não se podia ver. Seu sorriso carnívoro com sede de sangue observou a moça. Ela seria a chave para chegar até o guerreiro de dragão. Andou em direção a ela, apertando-lhe pelos braços. Indagou.
-Ora, já é tarde para uma mocinha como você andar sozinha por ai, não acha? Preciso de uma informação sua...
Seus olhos brilharam na escuridão daquele local. Um brilho intenso, prazeroso. Olhou firmemente nos olhos da moça. Talvez de nada fosse útil perguntar, mais caso resolvesse seu problema, seria um ótimo pretexto para a derrota do dragão.
-Onde posso encontrar o guerreiro de dragão? Shiryu?

~ A PRESENÇA SENTIDA POR SHUNREI SAI DAS SOMBRAS, REVELANDO SER UM HOMEM DE ASPECTO FRANZINO E CABELOS RUIVOS. TRAJAVA UMA ARMADURA UM POUCO DIFERENTE DA USADA PELOS CAVALEIROS DE ATENA, EM TONS AZUIS. O ESTRANHO APERTA A JOVEM PELOS BRAÇOS, INDAGANDO POR SHIRYU. ~

– URGH!

~ EM UM RÁPIDO IMPULSO, EMPURRA O DESCONHECIDO. BASTANTE TEMEROSA, AFASTA-SE POUCO A POUCO, EM PASSOS CURTOS E CUIDADOSOS. OLHOU PARA O LUGAR ONDE O CAVALEIRO DE DRAGÃO ESTAVA, E MIROU SEU OLHAR PARA O INVASOR. ~

– SHIRYU NÃO ESTÁ AQUI! VÁ EMBO–

– NÃO PRECISA SE PREOCUPAR, SHUNREI.

~ MAS ELA NÃO PÔDE TERMINAR A FRASE. SAINDO DE DENTRO DE UMA CASA, O JOVEM CAVALEIRO DE DRAGÃO, SHIRYU, CAMINHA EM DIREÇÃO AOS DOIS. ~


– DEIXE ELA EM PAZ. FOI A MIM QUE VEIO PROCURAR, NÃO?


~ UMA FAIXA COBRIA SEUS OLHOS, QUE MAIS UMA VEZ, NÃO ENXERGAVAM, RESQUÍCIOS DA LUTA CONTRA KRISHNA DE KRISAOR, GENERAL DE POSEIDON. LEVEMENTE, VIROU SEU ROSTO PARA O LOCAL ONDE O MESTRE ANCIÃO COSTUMAVA ESTAR SENTADO. ~


“ O MESTRE FOI EMBORA. MAS O QUE SERÁ QUE ESTÁ ACONTECENDO? DEVE SER ALGO BASTANTE GRAVE PARA QUE O MESTRE TENHA QUE DEIXAR OS CINCO PICOS SAGRADOS.”
~ A JOVEM SE APROXIMOU DE SHIRYU, SEGURANDO-O PELO BRAÇO E OLHANDO ASSUSTADA PARA O CONVIDADO DAQUELA NOITE. ~

– VÁ PRA CASA, SHUNREI. DEIXE QUE EU CUIDO DELE.



– MAS, SHIRYU...!



– NÃO SE PREOCUPE, EU LOGO ESTAREI JUNTO DE VOCÊ.


~ SHUNREI PASSOU POR DETRÁS DE SHIRYU E SE ENCAMINHOU PARA A MORADIA. O DRAGÃO VOLTOU SEU ROSTO PARA O GUERREIRO A SUA FRENTE, E NÃO PÔDE DEIXAR DE SENTIR ALGO FAMILIAR. ~


“ ESSA COSMO-ENERGIA, EU JÁ A SENTI ANTES...MAS, ELE DEVERIA ESTAR MORTO! “

– IMPOSSÍVEL! VOCÊ É...!


Ele saiu das sombras para proteger a jovem. Ora, a faixa em seus olhos denunciava sua deficiência visual. A situação parecia controlada na versão do asgardiano. Acompanhou a fuga da moça, enquanto escutava os gaguejos de Shiryu.


-Ora, não é por que ficou cego não pode me ver que não se lembra de mim não é mesmo? Shiryu?

Seu cosmo energia queimou. Em sua mão direita, cristalizou-se uma espada dotada de um calor intenso, a ponto de faíscas de fogo saírem de sua lamina causando assim uma áurea de brasa em torno dela.


-Zaes de Megrez, a sua disposição...!

Fitou friamente seu inimigo. Ora, imaginava onde seria o golpe que o levaria a derrota.

“Que comece a derramar sangue!”

Oxford de Sirene
Coordenador
Coordenador

Masculino
Número de Mensagens : 128
Hobbies: : Variados
Humor Atual: :
Warning Level: :
0 / 1000 / 100


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zaes de Megrez

Mensagem por Zaes de Áries em 8/4/2011, 17:20


_______________________________________________


Minha ficha está na Assinatura !
avatar
Zaes de Áries
Inquisidor
Inquisidor

Masculino
Áries Número de Mensagens : 139
Idade : 25
Warning Level: :
25 / 10025 / 100


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum