Oxford de Sirene

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Oxford de Sirene

Mensagem por Oxford de Sirene em 31/7/2010, 18:03

Perfil do Personagem

Nome: Oxford
Apelido: Não tem
Raça: Humano
Idade: 16 anos
Sexo: Masculino
Local de Nascimento: Florença - Itália
Local de Treinamento: Um vilarejo em algum lugar duma ilha da Grécia.
Scale: Sirene

Personalidade
Oxford é um guerreiro extremamente estratégico, sempre mantém a calma, é muito concentrado em suas batalhas, também é precavido, ainda que enfrente um guerreiro dito como sendo fraco, não o subestima, sua face parece sempre inabalável, é um guerreiro muito fiel a Poseidon, talvez o mais fiel dos generais, Oxford sabe manejar as palavras de modo que poderia derrotar um adversário apenas dissuadindo-o, não costuma usar a força física durante as batalhas, o poder de sua mente já se faz suficiente para derrotar os adversários, possui um enorme talento musical e compõe canções melodiosas que fazem até o mais hiperativo cair em sono profundo, assim como pode criar também canções mortais que superam as melhores defesas.

Aspectos Físicos:
Um guerreiro de cabelo médio, de cor castanho claro, olhos azulados e que mudam de cor quando Oxford concentra muito o cosmo, tomando um tom mais esverdeado, possui 1,82m de altura, pesa 70kg, pela branca, não possui músculos bem definidos, tem uma aparência serena quando calmo, quando entra em fúria, estado de grande poder, mostra uma postura mais ofensica, apesar de não ter grande porte físico, seu semblante impõe respeito em seus oponentes, o cosmo de Oxford, quando normal exibe uma coloração similar ao ciano, quando muito concentrado, muda de tom e passa a uma tonalidade mais clara e também esverdeada, pairando entre o tom azul e o amarelo.

História

Nasceu em Florença, na Itália, cidade de muita cultura, numa família nobre, desde pequeno Oxford teve muito contato com o mundo da música e das artes, o pai de Oxford certa vez que disse que seu bisavô era um excelente músico, tocava flauta como nenhum outro, era uma música muito bela e harmônica, certa vez sumiu misteriosamente e nunca mais se deu notícia do mesmo, intrigado e fascinado com a história, Oxford, que já tinha uma tendência para o mundo da música, decidiu que também seria um flautista, sempre quando acordava, pela manhã, Oxford ia para o jardim de sua casa e sentava-se na relva, ele começava a tocar sua flauta, a música era muito bela, parecia trazer mais alegria ao dia.

Aos 7 anos, Oxford viajou com sua família para a Grécia, iam fazer negócios com os mercadores da região, mas o navio em que estavam, após passar por uma noite de intempérie, acabou afundando, Oxford ficou desacordado por um tempo, acordou-se apenas no dia seguinte, a maré o tinha levado para uma ilha, ele viu umas árvores, foi atrás delas para pegar umas frutas, mas não conseguiu alcançá-las, chegaram um homem e uma mulher, provavelmente esposos, eles pegaram uma fruta e deram a Oxford:

- Quem é você? - Disse o homem
- Sou Oxford!
- Onde estão seus pais? - Perguntou a mulher
- Não sei, lembro de uma forte tempestade, eu estava num navio com meus pais, depois disso, só me lembro de ter acordado neste lugar.
- Falaremos de sua presença ao ancião de nosso vilarejo, talvez ele possa te ajudar, se quiser, você poderá ficar aqui...

Então Oxford foi, em companhia do casal, em direção ao vilarejo, quando chegaram lá, se direcionaram para a casa do ancião, que também era chefe do vilarejo, chegando lá, o ancião ficou encarando Oxford, e disse:

- Onde está sua família? Quais são suas habilidades?
- Bem, não sei onde eles estão, depois do naufrágio, não tive notícia, quanto as minhas habilidades, sei tocar, se me conseguirem uma flauta, poderei tocá-la para vocês! - Respondeu Oxford
- Parece-me interessante - o homem abre uma porta e passa algum tempo, depois volta até Oxford carregando uma flauta, ele olha para Oxford

e diz:

- Mostre-me do que é capaz!

Oxford começou a tocar sua melodiosa canção na flauta, todos que ouviram encantaram-se, até mesmo o ancião, que gostou muito do estilo apresentado por Oxford, ele disse a Oxford que não só músico, como também o seu talento como flautista poderia tornar-lhe um guerreiro muito poderoso, então ele pergunta a Oxford se o mesmo desejaria treinar para se tornar um guerreiro, especificamente de Poseidon, pois foi ele quem havia impedido que ele morresse, Oxford, sem muito pensar, pois já percebia suas perspectivas, concordou em ser um guerreiro de Poseidon.

No dia seguinte, Oxford acordou bem cedo e foi para o treino com o ancião no local combinado, era no meio de uma floresta, quando chegou, seu mestre estava encostado numa árvore, de olhos fechados, meditando, ele também tinha uma flauta, ele a tocava de maneira surpreendente, as vozes da selva se calavam diante dessa música, sem abrir os olhos, o mestre disse:

- Ainda bem que você veio, Oxford!
- Você aprenderá aqui como usar sua mente e o seu talento musical no domínio do cosmo, uma lição crucial para você!

O mestre então levantou-se, abriu os olhos e começou a tocar novamente, mas dessa vez tocava uma música muito mais "violenta", Oxford já havia caído desacordado quando o mestre parou, um milésimo de segundo a mais significaria a morte de Oxford, no dia seguinte, o mestre havia revertido o efeito e Oxford já estava normal, então o mestre disse:

- Oxford, você pôde sentir o poder que pode ser criado através da combinação de sua mente, sua música e seu cosmo, eu apliquei o golpe

mais fraco na intensidade mínima e você só precisava sentir a música por mais um milésimo de segundo para morrer, isso te dá a noção desse poder!

- Sim mestre, pude perceber... - Responde Oxford, ainda incrédulo

O mestre então ensina a Oxford as técnicas cósmico-psíquicas de ataque e defesa, para que ele se tornasse um verdadeiro guerreiro, ele fala sobre as razões de um guerreiro de Poseidon, ensina todo o seu conhecimento acumulado em décadas de experiência como um guerreiro de Poseidon... Depois de alguns anos, quando o mestre já havia ensinado tudo o que podia a Oxford, ele diz a Oxford que era o antigo General Marina de Sirene e que Poseidon, de acordo com o rumo que a história dele veio a tomar, o havia escolhido para ser um General Marina, já dominando plenamente o cosmo, a mente e o dom musical, Oxford havia conseguido poder descomunal e podia atacar ou defender-se como nenhum outro, seu mestre, entendendo que Oxford já estava preparado, entrega-lhe a escama de Sirene como reconhecimento de seu esforço e preparação.

Nivel: 1
Experiência: 0/100

Golpes:

Sinfonia mortal
Usando sua flauta, Oxford começa a tocar uma bela e melódica sinfonia, mas, apesar de aparentemente inofensiva, essa sinfonia é mortal, a música, ao contrário das comuns, não viaja pelo ar, mas atinge diretamente o cérebro do oponente e este perde completamente o domínio do corpo, nenhum de seus movimentos responde mais, o oponente vira um ser inerte, e conforme o tempo vai passando, a música fica mais forte e violenta, aumentando cada vez mais os efeitos, a medida que o oponente vai sentindo os efeitos da sinfonia, o mesmo também vai perdendo energia e vitalidade, até atingir um estágio de fraqueza extrema que o leva à morte.
P.S.: Em caso de perda de sua flauta, Oxford pode aplicar o golpe sem ela, atingindo o oponente através de seu poder mental, como que criando uma música ilusória.

Muralha Reflexiva
Oxford cria uma muralha cósmica invisível de formato cúbico, ela cobre todo o volume ocupado por Oxford, protegendo-o de ataques que possam vir de cima, de baixo, dos lados, por trás ou pela frente, golpes desferidos pelos seus oponentes que contenham toxinas, como venenos e etc... ficam sem efeito quando Oxford utiliza essa muralha, em conjunto com sua habilidade "Alto grau de domínio mental", que diminui em 50% a eficácia de ataques cósmicos de seus oponentes, essa técnica pode aumentar ainda mais a defesa de Oxford, tornando a muralha praticamente intransponível.

Redemoinho Avassalador
Oxford usa sua cosmo energia concentrado para criar um grande redemoinho, o mesmo, em nenhuma circunstância afeta a Oxford, esse redemoinho vai avançando em direção ao(s) inimigo(s) de Oxford, sugando aquilo que estiver na frente, com uma força fenomenal, com sua mente, Oxford pode controlar a intensidade e a direção do moinho, o oponente que for sugado para o moinho ficará girando dentro de sua órbita incessantemente, até ficar muito tonto e cansado, acarretando que o mesmo ficará inconsciente e logo morrerá, este é considerado um dos golpes mais poderosos de Oxford, somente um ser com alto domínio cósmico-mental como Oxford poderia controlar um fenõmeno como este, o que acarreta que seus oponentes não podem dominá-lo e utilizá-lo contra Oxford, sendo este um golpe bastante confiável.

Habilidade:

Alto grau de domínio mental

Seu árduo treino e muita meditação propiciou a Oxford um completo domínio acerca de sua mente, Oxford controla tão bem a mente que, pode desferir um ataque em seu oponente sem mover sequer um músculo, apenas usando o cérebro desenvolvido, o cosmo de Oxford está totalmente sob o controle e interligado de sua mente, seu conhecimento lhe propicia a criação de ataques cósmico-mentais muitíssimo poderosos, a inteligência supera a força física, seu grande domínio impede que Oxford seja afetado por ataques mentais de qualquer natureza, incluindo, logicamente, seus próprios golpes, também diminui em 50% os efeitos dos golpes cósmicos desferidos por seus oponentes, principalmente no que diz respeito aos efeitos que afetam a Oxford.

Status do Personagem

HP: 175
Stamina: 100
Cosmo: 225

Interpretação

Oxford estava em seu pilar, que sustenta o Oceano Atlântico Sul, como de costume, era um dia como qualquer outro, mas de súbito, ele foi tomado pelas lembranças de seu mestre, de como o mesmo lhe havia ensinado a combater, ele lembrou-se dos treinamentos árduos propostos pelo seu mestre, de como este exigia sempre o melhor de Oxford, ao lembrar-se de quando ficou desacordado por levar um golpe de seu mestre, Oxford dá um breve sorriso, ele fica pensando sobre os velhos tempos, não sabe se seu mestre ainda está vivo, mas o clima de nostalgia é quebrado quando ele vê um vulto estranho e ameaçador entrando no reino de Poseidon e cada vez aproximando-se mais de seu pilar, a cosmo energia desse indivíduo parecia bem elevada, ele com certeza queria avançar rapidamente, não devia querer perder tempo, finalmente o indivíduo, coberto por um manto negro, chega até Oxford:

- Saia de minha frente, ou sofrerá as consequências, não tenho nenhum tempo a perder! - dizendo isso, aquele indivíduo, que estava com o rosto coberto por um manto, logo o retira, mostrando uma armadura de cor negra, tom semelhante ao roxo, porém muito brilhante, ele cria uma esfera energética em sua mão visando atacar Oxford, parecia querer acabar seu serviço em curtos instantes.

- Sou General Marina de Sirene, se quiser passar, pode fazê-lo, mas somente após me derr... - antes que Oxford concluísse sua frase, o oponente lança a esfera energética em Oxford, que por um triz não o atinge, este, visando não oferecer outra oportunidade como esta a seu oponente, logo se lança em combate:

- Sinfonia Mortal! - Diz Oxford e, no mesmo instante começa a executar seu golpe.

- Imbecil! que golpe é esse? - diz o oponente de Oxford, enquanto fica se contorcendo com o golpe de Oxford

- Não foi tão mal, mas ainda não é o suficiente para me derrotar! - diz ele, que parecia sentir apenas parte do efeito de Oxford, parecia ter resistência a golpes mentais e apenas estava fingindo para enganar Oxford e fazê-lo baixar a guarda, ele, sem perder tempo, começa a virar a luta, ele corre em direção de Oxford e, sem dó nem piedade desfere um combo de golpes, primeiro dá um soco na barriga de Oxford, que havia sido tomado de surpresa pela reação do oponente, o oponente aproveite e dá um chute contra o queixo e aplica outro golpe que é atenuado pela escama de Oxford, que sai voando, bate em seu pilar e cai ferido.

- Hihihehahahahaha!! Um reles marina como você não é de nada, foi o oponente mais fraco que eu já tive!!! - Diz o oponente de Oxford

Quando o mesmo já se preparava para atacar Oxford novamente, ele continua lutando rapidamente e começa a criar um novo ataque, Oxford num movimento rápido e sem margens de erro, começa sua reação e desfere outro ataque:

- Redemoinho Avassalador!!!

O oponente, pego desprevenido, pois não achava que Oxford ainda ia encontrar forças para reagir, é atingido em cheio pelo golpe e leva o dano total, após passar algum tempo no movimento do redemoinho, cai agonizando e já sem esperanças de sobrevivência, esperando o último suspiro daquele homem, Oxford pergunta quem ele era e quais eram os seus interesses:

- Imperador Haadess... - responde o homem já muito enfraquecido, mas antes de terminar a frase, o mesmo morre.

Oxford pensa:

"Dessa vez eu consegui derrotá-lo, mas penso que inimigos muito mais poderosos estão por vir, preciso me aperfeiçoar mais ou, da próxima vez, poderei ser eu o derrotado!"

{FIM}

Oxford de Sirene
Coordenador
Coordenador

Masculino
Número de Mensagens : 128
Hobbies: : Variados
Humor Atual: :
Warning Level: :
0 / 1000 / 100


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum